Pesquise no blog

sábado, 30 de julho de 2011

Programa - Direto da Redação #30

Rihanna Medley!! (ft. Matisse)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Programa - Direto da Redação #29

Programa - Direto da Redação #28

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Bruno Mars - Talking To The Moon (Cover by Nick Pitera and J Rice

Lady Gaga - The Edge of Glory (Cover by Nick Pitera)

The Edge Of Glory (Gay Version)

Unleash Your Fingers

Anatomy of Change

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Adele iTunes Festival London 2011

Adele - Someone Like You (Acoustic Cover by Maria Z)

Adele - Rolling In The Deep (Acoustic Cover by Boyce Avenue)

Laura Rizzotto - Friend In Me (Oficial Vídeo)

David Guetta ft. Taio Cruz & Ludacris - Little Bad Girl (Official Video)

Rebecca - Black My Moment (Official Video)

Faria Sucesso?










Flash Mob Beyonce End Of Time Target

Vlog do Harry Potter

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Saiu mais duas cenas de HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE (PARTE 2)

Cenas - Neville and Scabior


Cena - Battle of Hogwarts (Sem Legenda)

Que tal um documentário para o fenômeno mundial HARRY POTTER?

Pensando nesta despedida, o famoso crítico de cinema Maurício Saldanha, está organizando em seu vlog Cabine Celular um documentário que mostrará um pouco dos fãs e de suas reações antes, durante e depois de assistirem ao filme pela primeira vez nos cinemas.



Os vídeos, fotos, ou qualquer tipo de registro, devem ser enviados até o dia 18 de julho para mausaldanha@gmail.com contendo o nome, idade e cidade para os créditos aparecerem de forma correta no vídeo.

O que acham da ideia?

Cher Lloyd - Swagger Jagger (Official Video)

Tonanni - Scared of Falling in Love (Official Video)

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Cenas inéditas de HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE (PARTE 2)

Cena - Come To Die (Com Legenda)


Cena - Security Problem (Com Legenda)


Cena - Bridge Attack (Com Legenda)


Cena - Room Of Requirement (Com Legenda)


Cena - You Have Something (Com Legenda)


Cena - Hunting Horcruxes (Com Legenda)


Cena - Deathly Hallows (Sem Legenda)


Cenas - Chamber Of Secrets (Sem Legenda)


Cenas - Is It In Here (Sem Legenda)

domingo, 3 de julho de 2011

Descubra 5 aspectos positivos da timidez

Na Universidade de Stanford, na Califórnia, existe um grupo de pesquisa sobre timidez comandado por Philip Zimbardo. Esse grupo organizou um questionário sobre o tema e distribuiu para mais de cinco mil pessoas em várias partes do mundo. Mais de 80% dos entrevistados se consideraram tímidos em alguma fase da vida e 40% se consideram tímidos atualmente.

A timidez é um padrão de comportamento em que o indivíduo não interage ativamente de forma verbal ou não verbal, expressando pouco os seus pensamentos e sentimentos. A psicóloga e professora Denise Diniz, da Unifesp, classifica a timidez em dois tipos: a primeira é a situacional, que ocorre em ocasiões específicas. Já a outra é crônica e se manifesta em todas as formas de convívio social.

Esse comportamento faz parte da vida de muitas pessoas e, às vezes, é mal interpretado e considerado um sinal de antipatia. No entanto, Bernardo Carducci, especialista em timidez da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, conta que é preciso procurar entender essas pessoas, em vez de tentar mudá-las. "Não há nada de errado em ser tímido. O problema com a timidez é não entendê-la e deixá-la te controlar, em vez de você controlá-la", aconselha. Ao saber conviver bem com isso, é possível até mesmo usufruir de vantagens. Saiba quais são elas:


1- A timidez evita que as pessoas dominem as conversas
É comum as pessoas quererem falar e não se interessarem pelo que o outro tem a dizer. Um tímido, pelo contrário, pode ser um excelente ouvinte. "Demonstrar um interesse pelo outro, dar lugar para que o outro se coloque, são algumas das qualidades de uma pessoa mais tímida", ressalta a psicóloga Anna Hirsch Burg, do Núcleo Brasileiro de Pesquisas Psicanalíticas. Ela afirma que, quando a pessoa sempre tem que falar e ocupar o "centro do palco", pode ser sinal de grande insegurança - e até maior que a de alguém tímido.

2- Preserva a sua vida pessoal e a sua imagem
O tímido, por não expor muito seus pensamentos e sentimentos e apresentar certo "acanhamento" - incômodo ou inibição nos relacionamentos interpessoais -, preserva a sua imagem e não se expõe demais perante os outros nas situações cotidianas. De acordo com a coordenadora do setor de gerenciamento de estresse e qualidade de vida da Unifesp, Denise Diniz, um dos aspectos positivos desse tipo de atitude é a defesa. A pessoa acaba tendo uma atitude de cautela, buscando a atitude adequada para a situação. O tímido preserva a sua vida pessoal, apresenta um baixo volume de voz e costuma ser uma pessoa mais comedida.

3- As pessoas se aproximam de tímidos com interesse genuíno
Alguns tímidos transmitem paz e tranquilidade. A psicanalista Anna Burg enfatiza que, muitas vezes, pessoas caladas e tímidas são vistas como alguém que não fala porque está escondendo o "ouro", ou seja, alguém muito sábio, que pensa para falar e tem respostas geniais para os problemas. Dessa forma, as pessoas tímidas podem ser requisitadas de maneira genuína para se tornarem amigas. Por serem mais discretas, costumam guardar melhor os segredos dos outros e esta é uma qualidade que aumenta a confiança, imprescindível em qualquer amizade.

4- São mais cautelosos na hora de se relacionar
A timidez pode servir como o comportamento de adaptação a novos relacionamentos. "Para o começo de relações amorosas ou de amizade, essa cautela do tímido pode ser muito benéfica", adverte a psicóloga Denise. Passada a inibição, cautela e, até mesmo, o medo inicial, o tímido consegue conviver bem com a outra pessoa e só aprofunda a relação quando sabe que o outro também é de confiança e merece respeito e amizade. Dessa forma, eles se decepcionam menos com as suas relações e só investem o seu tempo e o seu carinho em pessoas que fazem por merecer.

5- A timidez evita ofensas desnecessárias
Por não falar tudo o que pensa e ser comedido com as palavras, o tímido evita fazer comentários desnecessários, e assim, não ofende as outras pessoas com "excesso de sinceridade" e de palavras. De acordo com os especialistas entrevistados, vivemos em uma sociedade que exige que as pessoas sejam lindas, inteligentes e extrovertidas. Por conta disso, a timidez pode ser até vista como ruim para os outros, mas não é necessariamente um mal para o tímido. Se esse tipo de comportamento é só mais um fator da sua personalidade e você convive bem com ele, não há razões para mudar a sua essência. Só é preciso preservar a sua autoestima e valorizar-se do jeito que você é.

[ Fonte: yahoo.minhavida.com.br ]

10 mitos e verdades sobre a bateria do celular

Muitos dos mitos sobre baterias de celulares estão ligados a um modelo antigo, compostas por níquel cádmio. Esse tipo de bateria necessitava de uma primeira carga contínua de várias horas. Com o tempo, não carregava completamente se o usuário não esperasse seu consumo total, perdendo aos poucos sua capacidade de carga (problema chamado ”efeito memória”).

#ficadica: confira no manual do aparelho o modelo correto da bateria do seu celular.

O modelo de bateria mais utilizado nos celulares atualmente, explica o professor de engenharia elétrica da FEI, Antônio Carlos Gianoto, é o de íon lítio. ”Essa bateria, ao contrário da de níquel cádmio, carrega mais rapidamente e não sofre do ‘efeito memória’.”

Outro tipo de bateria é a de lítio polímero, uma evolução das baterias de íon lítio. Por serem menores e mais leves, são encontradas em smartphones e celulares recém-lançados.

Veja abaixo os mitos e verdades:

MITO! A 1ª carga deve ser de 8, 12… 16 horas contínuas
De acordo com Antônio Carlos Gianoto, professor de engenharia elétrica da FEI, essa prática era necessária para as baterias de níquel cádmio, mas as baterias atuais, de íon lítio, dispensam essa ação. A maioria dos manuais atualmente indica apenas que a primeira carga deve ser completa (e isso não vai demorar tantas horas assim).

MITO! Devo esperar a descarga total da bateria para recarregá-la
Celulares com bateria de íon lítio e lítio polímero não precisam estar totalmente descarregados para serem ligados à tomada. As baterias atuais conseguem reconhecer os diferentes níveis de carga e não sofrem mais do efeito memória (quando o celular perde a capacidade de carga. Exemplo: você ainda tinha 20% de bateria quando pôs o celular ligado à tomada, então ele memorizaria 80% como uma carga completa).

VERDADE! Calor excessivo faz celular perder a bateria
”É preciso lembrar que a bateria depende de reações químicas dentro dela para funcionar”, explica Antônio Carlos Gianoto, professor de engenharia elétrica da FEI. Ou seja, a temperatura externa alta pode alterar essas reações, fazendo com que o celular perca a duração da bateria e também diminua sua vida útil.

POR SUA CONTA E RISCO! Pôr a bateria na geladeira dá carga extra.
Na internet você encontra depoimentos de usuários que colocaram a bateria descarregada (e não o celular inteiro) para conseguir um pouco de carga extra – e funcionou. Mas o professor de engenharia elétrica da FEI avisa não haver nenhum estudo científico que comprove o feito. ”O que acontece provavelmente com a bateria descarregada é sua recomposição enquanto está desligada”, pondera Gianoto. Isso pode acontecer mesmo com a bateria em temperatura ambiente. Não custa avisar: a umidade da geladeira pode danificar a bateria.

MITO! Antigamente as baterias duravam mais
Isso é mais uma impressão dos usuários, que se esquecem das funções reduzidas dos celulares analógicos em relação aos atuais. Além disso, os aparelhos antigos consumiam carga continuamente; os da nova geração gastam energia conforme os recursos são utilizados e permanecem em stand by nas outras horas. ”O usuário atual tem perfil gastador. O hábito de consumo hoje é totalmente diferente do passado”, destaca Gianoto.

MITO! Devo tirar o celular da tomada assim que a carga estiver completa
A vida útil da bateria do celular não diminui se você se esquecer de tirá-lo da tomada assim que a carga for completada. ”A carga funciona como uma caixa d’água: quando atinge o nível máximo, a boia interrompe a entrada de mais fluxo”, compara o professor da FEI. Portanto, ao atingir o nível máximo, o celular interrompe o processo, sem sobrecarregar a bateria.

MITO! É melhor desligar o aparelho ao recarregá-lo
Ligado ou desligado, o celular vai ter a bateria carregada exatamente da mesma forma; a diferença será o tempo que a tarefa vai levar. A vida útil da bateria será a mesma, mas com o celular ligado o carregamento vai demorar mais porque ele estará consumindo (pouca) energia durante o processo.

MITO! É melhor esperar o carregamento completo antes de tirá-lo da tomada
Nem sempre você quer esperar a carga completa para usar o aparelho (quem nunca deixou o celular carregando apenas alguns minutinhos antes de sair de casa?). Isso não prejudica a vida útil da bateria. Algumas fabricantes, como a Apple, recomendam que uma vez por mês (é, só isso!) você cumpra o ciclo completo da bateria (carga total e depois descarga total).

MITO! Bateria de smartphone sempre dura menos de 24 horas
É possível fazer a bateria de um smartphone durar mais que um dia, desde que você faça uso (bem) moderado dos inúmeros recursos do aparelho. Em espera, por exemplo, a Apple afirma que a bateria do iPhone dura até 300 horas. O que ajuda: desligar o 3G, o Wi-Fi, a geolocalização e as notificações do tipo push (atualizadas automaticamente), fechar aplicativos que rodam em segundo plano, diminuir o brilho da tela e, sempre que possível, manter o sistema operacional atualizado.

VERDADE! A bateria perde sua capacidade com o passar do tempo
Você é um usuário exemplar e cuida com muito carinho e atenção da bateria, conforme o manual do celular indicou que devia ser feito. Mas nada dura para sempre: as baterias perdem naturalmente a capacidade de reter carga com o passar do tempo. Em média, baterias de íon lítio podem durar até 5 anos (ou de 300 a 500 ciclos – carga e descarga total).

BÔNUS! Modo vibracall, Bluetooth e roaming são vilões da bateria
Para fazer o celular vibrar, há um pequeno motor que consome energia da bateria. Se não estiver esperando aquela ligação urgente no meio da reunião, desligue o aparelho. Outro vilão é o roaming: se está em locais com pouco ou nenhum sinal, desligue o celular. O aparelho tende a gastar mais energia para alcançar sinais fracos. O Bluetooth também consome muita bateria: procure habilitá-lo apenas no momento em que for necessário.

Tem gente que não consegue dormir sem deixar o celular ligado. Mas se você chegou em casa do trabalho, tem telefone fixo, despertador, lanterna, relógio, TV, computador… por que não desligá-lo?.

[ Fonte: www.technologico.com.br ]
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...